Publicado em Deixe um comentário

Liberdade, respeito e acolhida

Liberdade, respeito e acolhida


Por Áurea Fortes

Mais que a liberdade para pensar, é interessante viver a liberdade de agir e de ser quem
realmente somos. Quando precisamos nos moldar a conceitos que não alegram a nossa alma,
nosso corpo responde da pior maneira possível – com marcas e dores, e tudo parece
entristecer ao nosso redor. Na verdade, nesses casos, a tristeza está em nós. E ela vem de
mãos dadas com a ansiedade, a angústia e tantos outros males.
Ao camuflar sentimentos, perde-se a receita do brilho da vida. Ao contrário, quando estamos
vivenciando nossos valores, interesses e conceitos, tudo caminha com mais prontidão às
conquistas e boas realizações.
Não adianta tentar driblar os pensamentos. Se sairmos do prumo, se precisarmos ocultar algo,
opções, tendências, vontades, estamos faltando com a nossa verdade. E é ela que faz vibrar
uma estrela no nosso peito.
É necessário ter coragem para assumir-se, independentemente de a questão ser religiosa,
posicionamento político, escolha profissional, opção sexual, gosto por estilo musical, seja lá o
que for. Antes da coragem, por infinitas vezes, caminhamos lado a lado com o medo. Ele
paralisa e faz com que se desista dos sonhos, com que se busque atalhos mal ajambrados.
Aceitar-se é o primeiro passo para sentir a alegria de viver. O segundo é procurar entender,
também, quem pensa diferente de nós. Respeitar e acolher são palavras relevantes para quem
chega em nossas vidas e para quem quer permanecer nelas. Certamente, a recíproca é
verdadeira. Nos empenhamos com afinco para respeitar e acolher quem pensa de forma
diversa em tempos tão adversos.
Boas vindas Girassol Diversidade! Que a proposta de fazer pensar traga vida solar ao novo
canal de comunicação e expressão. Porque quando a alma grita, o corpo vibra e o propósito de
vida aflora até mesmo na internet, não é verdade?

Áurea Fortes é jornalista, mãe de adolescente e apaixonada pelo ser humano.

Publicado em Deixe um comentário

Leitura e reserva cognitiva

Eliana Santos Moura

Quando fui convidada para fazer parte do grupo de colunistas da Letraria, senti a enorme responsabilidade da tarefa solicitada.  

Elegi, como objetivo, levar aos leitores e colaboradores desse coletivo fantástico, informação de qualidade, contribuindo para o universo espetacular e surpreendente que é a Leitura, e principalmente, estimular a busca de mais informações e conhecimentos, visto que este espaço não comporta textos mais complexos.

Para o texto de estreia, resolvi compartilhar com vocês um pouco daquilo que estudo e que venho me aprofundando nos últimos meses, o universo desafiador e potente que é o envelhecimento.

Todo aquele que lê, sabe o quanto essa atividade modifica o seu modo de ver o mundo, o que muitos não sabem, é que o hábito da leitura contribui para a construção de algo que é de extrema importância para a nossa cognição, na medida em que estimula regiões do nosso cérebro, regiões capazes de compensar a degeneração que ocorre pelo passar dos anos a medida em que envelhecemos, ou por doenças neurológicas. Trata-se da RESERVA COGNITIVA, que atualmente é amplamente investigada pela ciência.  

Através da leitura, imaginamos situações, construímos mentalmente os personagens que estão no contexto das histórias lidas. Somos capazes até mesmo de imaginar cheiros e gostos. Costumo dizer que enquanto leitores, somos chamados a participar ativamente, criando mentalmente, cenários e figurinos das histórias contadas por mentes brilhantes que conseguem expressar por meio da escrita, sentimentos e emoções que nos fazem viajar para universos paralelos.  

Por esse motivo, o hábito da leitura, juntamente com outros fatores que adquirimos ao longo da vida, tais como: educação formal, ocupação profissional desafiante, exercício físico regular, atividade social e de lazer, aprendizagem de outro idioma, aprendizagem de tocar um instrumento musical, dentre outros, pode retardar ou prevenir o desenvolvimento de várias doenças neurológicas.

Incluir a leitura na rotina dos nossos dias, além de ser algo prazeroso, pode ser um fator protetivo e eficaz ao envelhecimento saudável, e o que é melhor, depende somente de nós mesmos. Nesse sentido a Letraria desempenha papel fundamental na estimulação desse hábito tão precioso que é a leitura.

Texto tirado do site: https://letrariacultural.com.br/leitura-e-reserva-cognitiva/

Publicado em Deixe um comentário

Diversidade VS adversidade



Mulher branca por fora e por dentro corre sangue vermelho como em qualquer ser vivo.
De alma colorida, preta, amarela ,vermelha e parda …
Minha carcaça envelhecida, quase meio século de luta, na qual honro minha existência.
Mulher, feminista, pobre e lésbica..
Dei de cara com preconceito de sexualidade, gênero, e econômico e tals. Presa, encarcerada por nove anos em um casamentortura.
Onde, um tapa na cara era o melhor carinho e todo e qualquer elogio é censurado…
Casamento sociedade e hipocrisia que aprisiona a alma, o prazer, os sonhos o sentido de viver…
Perde -se o humano do ser …
Sem habeas corpus, ou condicional eu venci..
Nestes 20 anos de luta, pra ter o direito de viver e ser feliz …
Lutei chorei venci
Hoje te dou a minha história de presente…
Então lute…

Por Alessandra Gonçalves